Mudanças na liderança do Bradesco – Luiz Carlos Trabuco Cappi troca de cargo

Há mudanças a vista na liderança do Bradesco. O presidente do conselho administrativo da organização, Lázaro de Mello Brandão, renunciou ao cargo e em seu lugar assume Luiz Carlos Trabuco Cappi que passa a ocupar dois postos: o de presidente do conselho administrativo e presidente executivo. Este último será preenchido por outro executivo do banco.

A perspectiva é que o novo nome seja anunciado em março de 2018, após a assembleia geral com acionistas e a reunião do conselho. Entre os nomes mais cotados para substituir Luiz Carlos Trabuco Cappi estão três vice-presidentes:

Maurício Minas, da área de tecnologia, responsável pela implementação do banco digital da instituição, o Next, e pela liderança no aperfeiçoamento tecnológico dos processos digitais do banco; Alexandre Glüher, da área de Relações com Investidores e Josué Pancini, responsável pela rede de agências e que tem como ponto positivo o tempo de permanência no cargo.

Segundo Luiz Carlos Trabuco Cappi, a decisão pode ser anunciada antes de março: “A instituição tem condições de escolher dentro do atual quadro de executivos quem será o novo presidente,” disse o diretor-presidente em entrevista. Ele também enfatizou que tanto a renúncia de Brandão quanto a decisão substituí-lo foram planejadas e já vinham sendo planejadas com antecedência.

“É evidente que desde lá no passado, quando ele [Brandão] propôs ao conselho minha escolha para vice-presidente [do órgão], ele já tinha um olhar sinalizador com a minha carreira”, afirmou o executivo.

Trabuco confirmou seu sucessor será um membro da diretoria da instituição, que por tradição, opta por um profissional da casa e não por recrutar um presidente no mercado.

Luiz Carlos Trabuco Cappi foi eleito presidente do segundo maior banco privado do Brasil em 2009. Seu maior ato foi a liderança na aquisição da filial brasileira do HSBC em 20015. Na ocasião, o banco estrangeiro foi adquirido por US$ 5,2 bilhões, na maior transação daquele ano e uma das mais expressivas da década.

Nos últimos meses, Trabuco bateu na tecla da digitalização dos processos e negócios do banco, influenciados principalmente pelo crescimento de fintechs nos país. O atual presidente executivo também reforça que o desafio para quem ocupar seu posto é a “alfabetização” dos clientes. Atualmente pouco menos da metade deles (13 milhões dos 27 milhões) aderiram aos recursos digitais do banco.

A saída de Brandão

Lázaro Brandão, com 91 anos, assumirá a presidência do conselho de administração das empresas comandadas pelo Bradesco. O executivo enfatiza que sua renúncia faz parte do processo de renovação da organização. Desde 1990 no cargo de presidente administrativo, ele disse em entrevista que instituição deve acompanhar os processos tecnológicos para oferecer um bom atendimento ao público.

O executivo dedicou boa parte de sua vida ao banco, em que ingressou em 1942, na época ainda chamado de Casa Bancária Almeida & Cia. Brandão passou por vários níveis hierárquicos ao longo de sua carreira, chegando a presidência executiva em 1981.

Luiz Carlos Trabuco Cappi chegou em 1969 como escriturário e galgou um longo caminho até o posto mais alto da instituição.