Agência chinesa anuncia sensor capaz de entender as emoções

“Eu sei o que você sente”, foi o lema final de uma amostra feita por uma cientista do Future Media Convergence Institute, chamada Wang Chen. Ela explicou a inovação da Xinhua, uma das mais influentes agências de comunicação da China, com aproximadamente 130 milhões de terminais espalhados em diversas regiões da China, além de mais de 200 milhões de unidades moveis. A Xinhua esta investindo em sensores que analisam as batidas do coração, captação da íris e treinamento de pilotos de drones.

Um dos produtos que a gigante chinesa irá lançar é um sensor similar a um relógio, que ao ser usado no braço e nas pontas dos dedos calcula o ritmo do coração do usuário. A ideia é esse aparelho ser usado durante experiências emocionais, como uma peça de teatro, uma música ou diante de uma propaganda de algum lançamento. Esse aparelho pode ser usado também para entender as inclinações politicas do usuário, no que concerne a suas aceitações de propostas em determinada classe social, ou grupo de pessoas.

Segundo Wang, esse sensor tem a capacidade de identificar diferentes tipos de reações, separando-as por idade e sexo. “Eu estou aqui, diante de vocês, dando essa pequena palestra. Mas eu não sei o quanto dela vocês estão gostando, qual parte lhes chamou mais atenção, que pontos despertou mais seus interesses”, dando a entender que com o sensor ele teria essas informações.

Ela destaca ainda a capacidade do sensor de conseguir identificar o quão cansado uma pessoa possa estar através dos sinais captados pela íris, tal funcionalidade poderia ser usado em motoristas, e teria capacidade detectar riscos de acidentes, conseguindo se conectar através de um aplicativo com parentes e amigos indicados pelo usuário.

A agência possui também um centro de treinamento para pilotos de drones, que situasse numa região afastada de Berlim. O local possui uma oficina de drones e centros de simulação para evitar acidentes e desperdícios de aeronaves enquanto a pessoa ainda não souber controla-la adequadamente. A Xinhua acredita no potencial que os drones podem oferecer na economia do país.