Psicóloga diz que rivalidade entre irmãos contribui para habilidades no futuro

Embora os pais fiquem enlouquecidos com as brigas entre os filhos, um número cada vez maior de autoridades em saúde explicam que o fato deve ser estimulado para que as crianças possam desenvolver habilidades essenciais na vida adulta. Contudo, nem toda briga entre irmãos é saudável, mas algumas desavenças entre eles podem contribuir significativamente para trazer vantagens na vida adulta.

A americana Linda Blair, que é psicóloga infantil, explica que a competitividade que ocorre dentro do núcleo familiar funciona como um treinamento para que a criança saiba se impor na vida adulta. Sendo assim, esse é um momento que as crianças podem explorar para exercitarem certas habilidades, como a empatia, a negociação diplomática e ainda a liderança.

A psicóloga afirmou sobre o caso: “Devemos aplaudir em vez de ficar bravos quando crianças demonstram diferenças entre si, porque é a oportunidade ideal para lhes ensinar algo”. Blair que acabou de lançar seu livro sobre o assunto, “Siblings” (que pode ser traduzido para Irmão em português), explicou que os irmãos devem notar desde sempre que há diferenças entre as pessoas, tanto fisicamente quanto em outras questões, como o intelecto, o emocional e a opinião que cada um tem.

Além disso, a psicóloga aconselha que os pais não julguem o comportamento dos filhos e realizem atividades que incentive as diferenças entre os dois. Ela confirma que: “Vai levar mais tempo, mas será mais eficiente no longo prazo”.

A psicóloga ainda incentiva os pais: “Peça que cada um conte ao outro sua queixa. E, a partir da idade que forem capazes de entender (crianças de dois ou três anos provavelmente não serão), diga: ‘agora quero que você se coloque no lugar do seu irmão. Como você acha que ele está se sentindo?'”.

Blair diz que os pais devem ter paciência e perseverar: “Ainda que, inicialmente, eles não consigam fazer bem esse exercício, vão melhorar com o tempo e aprenderão a coisa mais valiosa de todas, que é a empatia. É uma ferramenta tão poderosa que os pais vão conseguir contornar a briga de um modo que as crianças se sentirão bem”.