Procedimentos para saques do PIS-Pasep por idosos é publicada pelo governo

Em outubro começam as retiradas que vão até março do ano que vem. Foi publicado no Diário Oficial pelo Conselho Diretor do Fundo PIS-Pasep, vinculado ao Tesouro Nacional os procedimentos para a liberação do saque das cotas dos programas para homens com idade de 65 anos e mulheres com 62 anos, conforme determinação da Media Provisória 797/2017 a partir de agosto de 2017 pelo presidente Michel Temer.

O PIS-Pasep é um fundo constituído de recursos de origem do Programa de Integração Social, o Pis. Ele é referente aos trabalhadores de empresas privadas e dos servidores públicos, sendo a origem o Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Publico o Pasep. O intuito da criação foi integrar o empregado no desenvolvimento das empresas e na asseguração ao trabalhador no uso do patrimônio individual, com estímulos a poupança e3 correção na distribuição de renda.

A resolução diz que os beneficiados que tiverem nos requisitos da MP irão receber automaticamente os recursos em suas contas ou nos Canais de Atendimento da Caixa com o PIS e o Banco do Brasil com o Pasep. Se os cotistas nos dados cadastrais não possuírem crédito, ele poderá realizar os saques nas agências desses bancos que em até 5 dias úteis fará o pagamento.

No dia 5 de outubro o Banco Nacional do Desenvolvimento irá transferir 5,7 bilhões a Caixa Econômica e 1,4 bilhão ao Banco do Brasil para os repasses. O conselho também publicou no Diário Oficial uma determinação de outra resolução que diz: “por sua vez, a Caixa Econômica Federal contribuirá com R$ 176 milhões e o Banco do Brasil com R$ 406 milhões, por meio de transferência, também em 05.10.2017, às respectivas contas de recursos retidos para pagamento de cotistas”.

A princípio o valor redirecionado para os saques serão de aproximadamente 7,7 bilhões, ficando abaixo dos 16 bilhões que o governo estimava quando anunciou a medida no mês de agosto.

A resolução diz que as transferências mensais para 2017/2018 estarão dentro desse montante, até que uma avaliação seja feita sobre os impactos da medida provisória nos saques dos cotistas. O governo na ocasião também estimou o número de pessoas a serem beneficiadas com a iniciativa em 8 milhões.

Tesouro misterioso é encontrado na praia de São Paulo

A prefeitura de Guarujá, na orla paulista, efetuou no dia11/09, na Praia do Tombo, a remoção de um soterrado artefato de madeira e ferro. O barril com aspecto antigo havia sido localizado com partes enterradas por banhistas no domingo (10), eles ainda adulteraram o objeto.

Grupos especialistas isolaram o local com bambu, pois suspeitavam que o barril tinha um valor histórico, que pode ter sido proveniente de um naufrágio que ocorreu na costa da cidade paulista no passado.

O secretario do meio ambiente explicou que quando chegaram ao local, eles logo peceberam que o barril tinha sido vandalizado. Eles tinham resolvido a principio isolar a área, mas acabaram retirando ele completamente. Assim que a prefeitura demarcou o espaço, eles aguardaram instruções de como deveriam proceder, concedida pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), para que assim pudessem iniciar os estudos. “Vamos retirar o barril por inteiro e guardá-lo em um local seguro, para que possa ser estudado, após autorização oficial”.

Marília Oliveira Calazans, além de professora de História é experiente em arqueologia, foi até a praia e animou-se com o possível achado que pode ser proveniente de algum navio afundado há muito tempo. Ela afirmou que estava diante de um possível objeto histórico.

Segundo a arqueóloga, não é possível descobrir agora a sua origem. A especialista explicou que eles não sabem onde esse naufrágio pode ter ocorrido ou nem se podem existir outros objetos como esse nas imediações. Ela acredita que possivelmente exista algum registro oficial. Ela disse que sabem apenas que se trata de um barril de madeira rodeado por um circulo de ferro que mantem a estrutura firme. Marilia ressaltou que apesar das incertezas é uma descoberta gratificante, como uma mensagem do passado.

Navio centenário

Os restos de um barco bem antigo, com extensão que supera 45 metros de comprimento, foram encontrados nas areias da praia do Embaré, no dia 22. Com a redução da areia foi possível ver um pedaço da embarcação. De acordo com os pesquisadores, pode ser de um veleiro naufragado na costa há cerca de 1 século.

Um novo estudo diz que sorrir pode de fato fazer bem para a saúde

 

Um novo estudo realizado pela professora de marketing, Aparna Labroo, em parceria com Ping Dong, também professor de marketing, afirma que as pessoas que sorriem mais são de fato mais felizes e dispõe de melhor saúde.

A expressão propriamente dita da felicidade sem dúvidas é o sorriso, mas se o processo for inverso, e você sorrir sem estar de fato feliz, você conseguiria buscar essa felicidade através desse sorriso?

Sempre ouvimos dizer que devemos sorrir. Em algum momento sempre acabamos ouvindo isso em nosso cotidiano. Mas a profundidade disso não era levada tão a sério como uma poderosa ferramenta, capaz de mudar o aspecto emocional de uma pessoa com base somente no sorriso. Claro que esse sorriso também deverá ser profundo. Não basta dar um simples sorriso falso e “amarelo” quando estamos mais para baixos do que para cima.

O estudo realizado pela Kellogg é responsável por trazer mais dados sobre esse assunto. O que já apontava a PNL – Programação Neurolinguística – é que, o seu estado interno diz como você estará externamente, e prova que o processo inverso também funcionará se implicado dentro das premissas corretas.

“Existe uma expressão de origem inglesa que se você sorrir mesmo contra sua vontade (sorrir até conseguir), você buscará esse sentimento internamente em poucos minutos. Isso sinaliza para o cérebro que você está buscando um estado diferente do que está sentindo naquele momento. O cérebro atende todas as nossas ordens, conscientes ou subconscientes”, diz a professora.

Claro que de fato você deve buscar autenticidade e ter os parâmetros do que realmente te faz sorrir e o que te faz não gostar de algo. O estudo traz a ideia de que nem sempre sorrir é felicidade e se você buscar ela através de um sorriso você a obterá. Chega a ser contraditório, mas é assim que tudo ocorre em termos de sentimentos.

“Se você analisar o fato de sorrir como uma ferramenta, você poderá manipular o seu estado emocional sempre que for viável. Assim como um sorriso pode lhe trazer um bem-estar emocional se for sempre usado, a tristeza também pode ser trabalhada com expressões do corpo, como andar de cabeça baixa, manter uma expressão triste no rosto e na fala e até mesmo dizer palavras de impacto negativo”, dizem os responsáveis pela pesquisa.

A pesquisa também enfatiza o quanto isso reflete na saúde da pessoa, já que um estado emocional positivo traz benefícios comprovados para a saúde. Essa ferramenta chamada sorriso pode ser usada como uma forma alternativa de tratar doenças.

Conheça mais sobre a trajetória de Luiz Carlos Trabuco até a presidência do Bradesco

No momento em que Luiz Carlos Trabuco assumiu o cargo de presidente do Bradesco, no início do ano de 2009, a empresa tinha perdido a liderança nesse setor para o seu principal concorrente, o Itaú Unibanco. Com uma postura quase sempre cuidadosa, o executivo não definiu como prioridade permanecer em primeiro lugar entre os bancos que atuam no país, trabalhando principalmente em prol do objetivo de realizar um trabalho de destaque em todas as cidades em que o banco está presente.

Desde que se tornou presidente da empresa, uma das estratégias mais ousadas de Luiz Carlos Trabuco foi a aquisição da filial do HSBC no Brasil, pelo montante de US$ 5,2 bilhões. Através dessa compra, o Bradesco voltou a reacender a disputa pela liderança entre os bancos privados, superando o Itaú Unibanco em três segmentos, a rede de agências, o número de correntistas, e também no total dos fundos de investimentos.

Na época da aquisição, o executivo declarou em entrevista à revista Istoé Dinheiro, que com as filiais do HSBC, a corporação conquistou o que demoraria aproximadamente seis anos para conseguir através do seu próprio crescimento orgânico. Essa jogada estratégica foi um dos fatores que levaram o executivo a ganhar o prêmio de Empreendedor do Ano em Finanças pela Istoé Dinheiro.

Natural de Marília, cidade em que o banco compartilha sua origem, Luiz Carlos Trabuco é formado pela Faculdade de Filosofia, Ciência e Letras da Universidade de São Paulo (USP) e iniciou sua carreira profissional no banco em 1969. Desde então, ele escalou os níveis de hierarquia da instituição com o trabalho árduo e de destaque que realizou ao longo dos anos.

Uma das razões que o levaram a presidência da instituição foi o trabalho que teve a frente do Bradesco Seguros, sua função entre os anos de 2003 e 2009. Atualmente, esse segmento cresceu e é responsável por nada menos que 30% do lucro total do banco. Como presidente, o executivo tomou a iniciativa de criar uma universidade corporativa, se esforçando para renovar de forma constante os quadros de liderança da corporação.

Além disso, Luiz Carlos Trabuco sempre buscou valorizar os profissionais da instituição, fazendo questão de reunir os funcionários que tinham recebido alguma promoção no Salão Nobre, o mais importante do banco, que é usado para as assembleias dos acionistas. Nessas reuniões, ele cedia a palavra a todos os participantes, incentivando os profissionais a compartilharem alguma mensagem, ideia ou posicionamento.

Outra característica do executivo era estar buscando constantemente por profissionais no mercado, sendo essa a forma como contratou Renato Ejnisman, atual diretor-executivo do BBI, cuja experiência foi formada em outras instituições como o BankBoston e o Bank of America.

Já em relação a rotina de Luiz Carlos Trabuco, ele é conhecido por iniciar o expediente antes mesmo das 7 horas da manhã, trabalhando nos escritórios do banco até as 18 horas. Porém, o executivo muitas vezes ainda dedica as suas noites ao trabalho, em reuniões e jantares de negócio, o que ressalta a sua grande dedicação e comprometimento pela função que ocupa.

Segundo filme “Malévola” terá a atuação da atriz Angelina Jolie

Image result for Segundo filme "Malévola" terá a atuação da atriz Angelina Jolie

A atriz Angelina Jolie anunciou recentemente que voltará a estrelar no cinema, e mais, sua atuação ocorrerá no filme “Malévola 2”, o segundo filme de “Malévola”. A confirmação da participação da atriz no filme foi feita no site “Deadline”, que também publicou uma frase da atriz: “Estamos trabalhando no roteiro e será uma sequência realmente forte”, revelou Angelina Jolie.

A atriz confirmou sua participação no Festival de Cinema de Telluride, onde também falou sobre outros projetos que possam já estar engatilhados pela atriz. “Agora eu sou a chefe da família, então está na hora de voltar”, revelou Angelina Jolie sorrindo. A menção da atriz é sobre o término de seu relacionamento amoroso com o ator Brad Pitt.

Desde a sua última participação, que ocorreu no filme lançado em 2010, “O Turista”, a atriz não fez mais nenhum projeto voltado para o cinema. Por isso, é de se entender porque os fãs e os críticos do cinema aguardam ansiosamente a volta da atriz nas “telonas”.

O anúncio da atriz ocorreu em uma divulgação do filme “First They Killed My Father”, o quarto filme que a atriz assumiu a função de diretora. Além do grande lançamento, a atriz quis beneficiar os seus convidados com mais uma boa notícia.

O roteiro do filme dirigido pela atriz é baseado em um livro de memórias que foi escrito por Loung Ung. O livro e o filme contam a história sob o olhar devastador do regime Khmer Vermelho, um regime que foi responsável por aterrorizar toda Camboja durante a década de 1970. Os efeitos causados por esse regime são vistos na personagem principal do filme que tinha apenas 9 anos quando viu sua própria família temer sobre o regime.

O filme será lançado até o final do mês de setembro pela companhia de filmes “Netflix”, que disponibilizará para os seus clientes assinantes.

Os fãs se pronunciaram nas redes sociais com entusiasmo sobre a volta de Angelina Jolie, que deverá levar o nome de Malévola novamente para o topo dos melhores e dos mais assistidos filmes do ano. O roteiro do segundo filme ainda não foi revelado, mas se seguir a mesma linha do primeiro, provavelmente será um sucesso de bilheteria.

Senso numérico foi observado em recém-nascidos por cientistas

Embora muitas pessoas não gostem da matemática, todos os recém-nascidos já nascem com um certo entendimento sobre os números. A habilidade extraordinária dos pequenos foi observada e publicada recentemente pelo jornal bioRxiv. Uma pesquisa italiana foi responsável por descobrir que os recém-nascidos compreendem que os números devem estar alinhados em ordem crescente, ou seja, os números maiores sempre a direita.

O mais impressionante dessa descoberta é que a habilidade foi observada em recém-nascidos com apenas dois dias de vida. Ao todo, 24 bebês com idade entre 12 horas e 7 dias (177 horas) passaram pelo experimento.

A experiência realizada pelos pesquisadores italianos teve a ajuda de imagens, sendo elas feitas com quadrados grandes na cor branco e quadrados pequenos na cor preto. Os bebês passaram por um processo de treinamento visual que foi realizado da seguinte forma, primeiro eles visualizaram 12 quadrados pretos dentro de quadrados brancos. Ao longo do experimento os cientistas intercalaram as visualizações de 4 a 36 quadrados pretos no interior dos quadrados brancos.

Para uma análise mais correta, os cientistas dividiram os bebês em dois grupos, sendo o primeiro que visualizou 4 quadrados pretos dentro de dois quadrados brancos, e o segundo grupo que visualizou 36 quadrados pretos dentro dos dois brancos. Depois de divididos, cada um dos grupos foi submetido a ver o que o outro grupo tinha visto.

Um padrão de reação foi observado pelos cientistas através de um sensor de movimento ao apresentar uma imagem diferente da qual eles estavam acostumados. O padrão observado era de que os bebês percorriam os olhos para os dois lados dos quadrados de acordo com a quantidade de quadradinhos que a imagem tinha. O mais comum foi, ao notarem 4 quadrados preto, os bebês preferiam o lado esquerdo, mas desviavam o olhar para a outra direção quando viam os 36 quadrados preto.

O comportamento dos bebês foi associado com a capacidade de pensar de uma maneira que determina o padrão crescente. Sendo assim, a compreensão de que as quantidades são destinadas a determinados lugares é uma característica espetacular que já nasce com os seres humanos.

Semente de abacate usada na produção de plásticos, anticancerígenos e remédios

Related image

Uma semente que é frequentemente jogava fora após o consumo que os pesquisadores da Sociedade Americana de Química alertam ser um desperdício. O caroço pode ser usado na produção de algumas substâncias com diversas aplicações da medicina. Os benefícios da fruta, já são conhecidos devido a sua grande quantidade de potássio e fibras e na colaboração da diminuição do colesterol e triglicerídeos no sangue, e recentemente, foi descoberto sobre a melhora cognitiva na meia-idade.

A proposta foi de usar toneladas de sementes que normalmente são desperdiçadas, que chegam a 5 milhões de toneladas, de acordo com a Organização das Nações Unidas pra a Alimentação e Agricultura na produção de medicamentos antivirais, plásticos, cosméticos e suplementos alimentares. Os produtores normalmente usam o caroço para extrair óleo, mas a casca é descartada. “É possível que as cascas das sementes de abacates sejam, na verdade, uma grande preciosidade, pois os componentes medicinais dentro delas podem eventualmente ser usados para tratar cânceres, doenças cardíacas e outras complicações para a saúde. Nossos resultados também sugerem que as cascas são uma fonte em potencial de substâncias usadas em plásticos e outros produtos industriais”, explica a participante do estudo Debasish Bandyopadhyay, da Universidade do Texas no Vale do Rio Grande, apresentado no Encontro e Exposição Nacional da Sociedade Americana de Química, em Washington.

Foi moído 300 cascas secas do fruto, que rendeu 595 gramas de pó para a equipe e foram transformados em 3 colheres de chá de óleo e 28 gramas de cera. A análise foi feita usando duas técnicas, a cromatografia gasosa e espectrometria de massa. Foram detectados 116 tipos de componentes químicos no óleo e 16 na cera que não são encontrados nas próprias sementes.

Foi encontrado ácido behênico, entre os óleos achados, que são utilizados em cosméticos e medicamentos antivirais como heptacosano que é utilizado para inibição de crescimento das células tumorais e ácido dodecanoico que ajuda no aumento do colesterol bom e reduz a ateroscleroses.

A substância encontrada na cera são usadas na fabricação de plástico, aditivos alimentares e cosméticos e a equipe conta que o trabalho agora é a manipulação de componentes que foram descobertos com a finalidade de otimização de seu uso como fabricação de remédios com efeitos colaterais menores.

 

O eclipse já foi motivo de preocupação para a humanidade

Quando não havia um conhecimento sobre o real motivo do surgimento do eclipse, a humanidade tentava entender esse fenômeno natural de uma forma mais ligada à religião. Várias teorias ao longo dos tempos foram criadas para tentar explicar o motivo do eclipse, com a ciência que possuíam os povos antigos não eram capazes de entender como era possível esse acontecimento tão raro.

Como sinônimo de caos e destruição, o eclipse gerava receio nos povos antigos. A maneira que os estudiosos tinham na época de se organizar cronologicamente se dava através da observação do céu, a partir de então várias conclusões eram tidas. Quando um eclipse acontecia, isso era visto como uma falta de harmonia que predizia algum acontecimento indesejado devido ao desequilíbrio cósmico.

Segundo um artigo que teve publicação na revista Centro Smithsonian para o Folclore e Herança Cultural, o folclorista americano James Deutsch afirma que os eclipses solares tiveram uma relação com a ideia de que um monstro estaria devorando o Sol, um fim do mundo próximo ou algum tipo de punição divina. No leste do Paraguai e no Brasil, a pesquisa de Deutsch afirma que integrantes da cultura Apapocúva-Guarani tinham a crença de que os eclipses eram gerados por um Morcego Eterno ou pela Onça Celeste que devoravam a Lua e o Sol.

De acordo com o especialista existe um conto sobre o eclipse: “Os Apapocúva têm uma visão muito pessimista sobre o futuro do mundo; eles estão firmemente convencidos de que o fim está próximo, em pouco tempo, o Grande Deus colocará fogo na Terra, libertando o morcego e a onça que destruirão as estrelas e a humanidade”.

Apenas no século XVIII na Europa houve desenvolvimento suficiente para entender o eclipse através do método científico e da ciência moderna, desse modo, esse fenômeno natural foi de fato entendido e com a ajuda dos jornais o mito foi sendo desconstruído.

Segundo afirma Edwin Krupp, diretor do Observatório de Griffith, na Califórnia: “No século XVII, na Europa, há registros de pessoas que faziam previsões terríveis sobre o eclipse, mas, pela primeira vez, também vemos artigos publicados afirmando: ‘isso é bobagem, é simplesmente o sistema solar funcionando’”.

Pesquisa revela que ter um trabalho estressante é pior do que ficar desempregado

Image result for stress no trabalho

Se você trabalha em um emprego que paga pouco e que você odeia, é provável que você esteja mais estressado do que se estivesse apenas desempregado. Essa é a conclusão de um novo estudo de pesquisadores da Universidade de Manchester.

Concentrando-se em como as transições de trabalho afetam a saúde, os sociólogos monitoraram 1116 adultos britânicos desempregados no período de 2009 a 2010 e descobriram que aqueles que acabaram encontrando bons empregos melhoraram a saúde mental. Mas aqueles que encontraram empregos considerados estressantes, mal pagos ou instáveis não mostraram melhora na saúde mental e, de fato, os indicadores físicos do estresse crônico foram piores nessas pessoas do que naqueles que permaneceram desempregados.

Os cientistas, liderados pelo professor e autor do estudo, Tarani Chandola, acompanharam os participantes por alguns anos, observando sua saúde auto-relatada e níveis de estresse crônico, conforme indicado por hormônios e outros biomarcadores ligados ao estresse.

O objetivo de Chandola era descobrir se trabalhar é melhor para a saúde do que ficar desempregado. Ele se concentrou na qualidade do trabalho, conforme definido pelo salário, segurança no trabalho, satisfação no trabalho e níveis de ansiedade.

“Assim como o bom trabalho é bom para a saúde, também devemos lembrar que o trabalho de má qualidade pode ser muito prejudicial”, disse Chandola.

Chandola disse para a revista ResearchGate que para medir os níveis de estresse, ele e sua equipe focaram em biomarcadores “com base em níveis elevados de hormônios, níveis inflamatórios, metabólicos e cardiovasculares, como pressão arterial elevada e colesterol”.

“Eu estava tentando testar a suposição comum de que qualquer trabalho é melhor do que nenhum trabalho. Eu tenho estudado o estresse e a saúde no trabalho por vários anos, e as pessoas aceitam que ter um trabalho estressante não é bom para sua saúde física e mental. Mas a maioria das pessoas dizem que ter um trabalho ruim é melhor do que não ter nenhum”.

Enquanto a pesquisa envolveu adultos britânicos, Chandola disse que alguns estudos em outros países como a Austrália mostraram resultados semelhantes. Ter um mau trabalho é pior para sua saúde do que não ter nenhum trabalho. É claro que, sem dinheiro, também pode ser uma experiência bastante estressante.

Índia aposta em máscaras chamativas contra poluição

Related image

As crianças indianas estão indo a escola não somente com as blusas que os pais vestiam antes de saírem para a escola, agora também contam com máscaras protetoras. A índia é um dos países com o ar mais poluído do mundo.

As máscaras não são obrigatórias aos alunos, porém, a Organização Mundial da Saúde criou uma campanha que incetiva a aceitação das máscaras. A opção encontrada foi colorir e estampá-las com coleções de primavera e verão produzidas por uma empresa de San Francisco, nos Estados Unidos, e desenhadas pelo estilista indiano, Manish Arora, que já vendeu 800 unidades apenas esse ano na loja da escola a Tigers Den. No incio das vendas, a previsão anual era de 10 mil máscaras e esse número foi atingido apenas em 9 dias.

Empresas sem fins lucrativos, foram as primeiras a utilizarem as máscaras e o escritório da Cruz Vermelha disponibilizou a todos os seus funcionários.

A preocupação com saúde fez com que estrangeiros e indianos abrissm caminhos e os moradores de Déli, região metropolitana partiram em busca de proteção assim como são feitas na China e em outras cidades da ásia que também tem índices altos de poluição do ar.

A cidade de Noiva Déli ficou conhecida pela sua neblina que só aumenta a preocupação desde 2014, após um estudo da OMS apontar a cidade como a pior de todas e publicar seus dados de poluição do ar.

A escola Shrin Ram, considerada de grande elite, optou por cancelar as aulas de esporte no inverno por causa do esforço físico em um ar tão poluído.

No início do ano o governo solicitou a restrição de carros particulares em Nova Deli, em dias definidos por duas semanas e os motoristas respeitaram rigorosamente para surpresa de todos.

Alguns itens como purificador de ar estão com a venda em alta e seus valores variam de US$ 50 a US$ 1.000.

Em nove escolas foram realizadas fóruns de discussão sobre a poluição e foi criado um comitê para desenvolver um plano de ação onde inclui a disponibilização das máscaras nas lojas de escolas. Foi instruído aos alunos que não praticasse atividades aeróbicas sem o uso de máscaras devido ao nível perigos de poluição.