Moedas virtuais ganham espaço entre os investidores com valorização do Bitcoin

Chamadas popularmente de altcoins, as criptomoedas começaram a ganhar espaço entre os investidores após a grande valorização de mais de 1.500% do Bitcoin em 2017. O Bitcoin, que alcançou um alto valor de negociação em 2017, vale atualmente algo em torno de R$ 47 mil, de acordo com a cotação do dia 16 de janeiro de 2018. Por ter tido uma valorização tão astronomica, as criptomoedas com valores inferiores começam a ganhar espaço com ótimas perspectivas de crescimento traçadas para o ano de 2018.

Atualmente, as opções de moedas virtuais contam com valores menores que vão de R$ 2,71 até R$ 4.274, no caso da Cardano e da Ethereum, respectivamente. As duas criptomoedas só conseguiram ter seus nomes divulgados entre os investidores graças a alta do Bitcoin.

Contudo, o Bitcoin não foi a única criptomoeda a ter uma super valorização em 2017, outras moedas virtuais apresentaram valorizações ainda maiores, como é o caso do Litecoin e da Monero, que valorizaram 6.100% e 2.840%, respectivamente, durante o ano de 2017.

Para investir nessas criptomoedas menos conhecidas, o investidor deve realizar o mesmo procedimento feito para o Bitcoin. Assim como as moedas físicas, para adquirir uma moeda estrangeira é preciso procurar uma casa de câmbio, que é uma agência que vende moedas. No caso das criptomoedas, essa agência é chamada de exchange, uma casa de câmbio especializada em moedas virtuais.

Após escolher uma exchange, o investidor precisará abrir uma conta para ter uma carteira virtual e depositar o valor desejado para ser convertido na moeda virtual escolhida previamente.

Essa modalidade de apostar em criptomoedas menos conhecidas é uma forma de investimento do designer Vinícius Passos, que tem atualmente dinheiro investido em outras três moedas virtuais. “Tenho capital investido na IOTA, EOS e na RaiBlocks. Estou tendo bons retornos em todas, principalmente na RaiBlocks (XRB), que já superou o retorno da Bitcoin”.

O designer conta que mesmo com um valor de mercado inferior ao Bitcoin, as outras criptomoedas apresentam uma alta valorização atualmente. Sendo assim, quanto mais dinheiro é investido, maior é o retorno. Já no caso do Bitcoin, o valor está tão alto que é preciso muito dinheiro para ter um retorno significativo.