IBGE aponta que 1/3 das casas no país não possuem esgoto sanitário

O Brasil possui 69,2 milhões de casas, e 23,6 milhões não possuem rede geral de esgoto sanitário, ou seja, 34% da população. Em 29% das casas o esgoto é jogado diretamente em fossas que não possuem conexão com a rede sanitária e nos outros 2% das casas utilizam outras formas de esgotamento.

Os dados são da Pesquisa Nacional de Amostras de Domicílios Contínua, a Pnad, realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, o IBGE, em 2016 e divulgadas esse ano.

A análise das regiões mostram uma grande diferença no saneamento básico em algumas regiões do país. No Nordeste do país, apenas 18% das casas são conectadas a rede de esgoto. A utilização de fossas não conectadas a rede chega a 68%, é predominante na região, e as ligadas a rede chegam a 44% das casas.

No Sudeste as casas com ligação à rede de esgoto chegam a 89% e em apenas 8% das casas são utilizados fossas não ligadas à rede. No Sul o percentual de esgoto ligados à rede é de 64% e no Centro-Oeste é de 54% das casas.

Na pesquisa também foi apontado que 97% das casas possuem água canalizada, sendo 85% com abastecimento da rede geral e no Nordeste 33% dos domicílios são abastecidos com água de poço. A média nacional de casas com abastecimento de água de poço é de 2,1%.

A região Norte tem 59% das casas ligadas à distribuição geral, já no Sudeste esse percentual é de 90%.

O IBGE constatou após uma análise de fornecimento de água no Brasil que a média das casas que contam com o serviço é de 87%, sendo que 5% recebem água de 4 a 6 vezes na semana e 5,8% têm o abastecimento de 1 a 3 vezes na semana.

Na região Nordeste as casas que recebem água diariamente são 66%, as que recebem 1 a 3 vezes na semana são de 16%. Na região Norte o abastecimento diário chega a 88% das residências e as que recebem água até 3 vezes na semana são 5,4%.

A região Sul é onde o maior número de casas recebe o abastecimento diário, chegando a 98,1%, em seguida a região Centro-Oeste com 94,8% das residências abastecidas e a Sudeste com 93,3%.