Índia aposta em máscaras chamativas contra poluição

Related image

As crianças indianas estão indo a escola não somente com as blusas que os pais vestiam antes de saírem para a escola, agora também contam com máscaras protetoras. A índia é um dos países com o ar mais poluído do mundo.

As máscaras não são obrigatórias aos alunos, porém, a Organização Mundial da Saúde criou uma campanha que incetiva a aceitação das máscaras. A opção encontrada foi colorir e estampá-las com coleções de primavera e verão produzidas por uma empresa de San Francisco, nos Estados Unidos, e desenhadas pelo estilista indiano, Manish Arora, que já vendeu 800 unidades apenas esse ano na loja da escola a Tigers Den. No incio das vendas, a previsão anual era de 10 mil máscaras e esse número foi atingido apenas em 9 dias.

Empresas sem fins lucrativos, foram as primeiras a utilizarem as máscaras e o escritório da Cruz Vermelha disponibilizou a todos os seus funcionários.

A preocupação com saúde fez com que estrangeiros e indianos abrissm caminhos e os moradores de Déli, região metropolitana partiram em busca de proteção assim como são feitas na China e em outras cidades da ásia que também tem índices altos de poluição do ar.

A cidade de Noiva Déli ficou conhecida pela sua neblina que só aumenta a preocupação desde 2014, após um estudo da OMS apontar a cidade como a pior de todas e publicar seus dados de poluição do ar.

A escola Shrin Ram, considerada de grande elite, optou por cancelar as aulas de esporte no inverno por causa do esforço físico em um ar tão poluído.

No início do ano o governo solicitou a restrição de carros particulares em Nova Deli, em dias definidos por duas semanas e os motoristas respeitaram rigorosamente para surpresa de todos.

Alguns itens como purificador de ar estão com a venda em alta e seus valores variam de US$ 50 a US$ 1.000.

Em nove escolas foram realizadas fóruns de discussão sobre a poluição e foi criado um comitê para desenvolver um plano de ação onde inclui a disponibilização das máscaras nas lojas de escolas. Foi instruído aos alunos que não praticasse atividades aeróbicas sem o uso de máscaras devido ao nível perigos de poluição.