Você deve comer três grandes refeições ou muitas mini-refeições?

No mundo nutricional, a sabedoria convencional sugere que quanto mais frequentemente você come, mais provável é que você queime essas calorias e controle a vontade de comer. E assim, a noção de comer seis ou mais “mini-refeições” a cada dia, apenas o suficiente para alimentar seu corpo até suas próximas mordidas, muitas vezes foi recomendada como uma abordagem de dieta mais específica em alguns casos do que comer três refeições maiores. Mas a ciência evolui, e a resposta para se você deve comer muitas mini refeições ou três refeições maiores não é mais direta.

“Anos atrás, todos nós acreditávamos que precisavamos comer várias vezes ao dia para manter o metabolismo alimentado. Você teve que continuar alimentando o fogo e manter o forno queimando. Mas essa teoria vai de um lado para o outro e pesquisas mais recentes estão mostrando que realmente esse forma de gerenciar sua alimentação, não retarda o metabolismo se você não está comendo várias vezes por dia”, disse Martha McKittrick, uma nutricionista registrada na cidade de Nova York, que fornece aconselhamento para perda de peso há mais de 20 anos.

Pequenas refeições frequentes versus grandes refeições espaçadas

Muitos estudos sugerem que comer com mais frequência pode oferecer benefícios ao diminuir a fome e a ingestão de alimentos nas refeições subsequentes. Um estudo envolvendo cerca de 2.700 mulheres e homens descobriu que aqueles que comiam pelo menos seis vezes por dia comiam menos calorias, consumiam alimentos saudáveis e apresentavam menor índice de massa corporal do que aqueles que comiam menos de quatro vezes ao longo de um período de 24 horas. A pesquisa também mostrou que a frequência aumentada de refeição tem efeitos positivos sobre os níveis de colesterol e insulina.

Mas ao comer pequenas refeições frequentemente, pode gerar grandes balanços no açúcar do sangue. Outros estudos sugerem que comer com mais frequência pode não ser ótimo. E, apesar da noção de que comer com mais frequência significa mais oportunidades para queimar calorias, graças à energia envolvida na digestão, absorção e metabolização dos nutrientes dos alimentos, a pesquisa sugere que isso não parece aumentar significativamente o metabolismo ou as calorias totais queimadas.

“Na década de 80, pensava-se que a comilança era uma ótima maneira de perder peso, mas os estudos mais recentes não apoiaram isso”, disse David Levitsky, professor de nutrição e psicologia da Universidade de Cornell, que pesquisou o tema de frequência das refeições e seus efeitos sobre a ingestão de calorias. “Foi pensado que, se você comesse com mais frequência, a quantidade de calorias que você retém diminui, sendo assim mais calorias são queimadas. Mas experiências controladas em seres humanos mostram que não há vantagem metabólica para comer 12 refeições menores versus comer três ou quatro refeições por dia, com o mesmo número total de calorias”.