Previsto para 2019, novo Indiana Jones é adiado para julho de 2020

 

Resultado de imagem para Indiana Jones 5

O quinto filme do arqueólogo foi confirmado pela Disney no último dia 25 de abril

Harrison Ford e Steven Spielberg retornam como o astro e o diretor de Indiana Jones, quinto filme da saga que, até então, era previsto para 2019, mas acabou adiado para julho de 2020.

A LucasFilm, empresa de George Lucas, foi comprada pela Disney, em 2012, e já lançou “Star Wars – O Despertar da Força”, “Rogue One”, e ainda há “Os Últimos Jedis”, com previsão para dezembro de 2017. Nessa lista, encontramos Harrison Ford, mais uma vez, dando vida ao personagem que o imortalizou como um dos maiores heróis do cinema. Alan Horn, presidente da Disney, disse, em um comunicado, que é raro uma combinação tão perfeita como essa, entre diretor, produtores, ator e papel, e que não vê a hora de embarcar nessa aventura com Harrison Ford e Steven Spielberg.

Sequência com Shia LaBeouf foi pensada, mas longa decepcionou

Em 2008, foi lançado o filme “Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal” com Shia LaBeouf, interpretando o filho de Jones. Era esperado que o jovem ator desse continuidade à franquia, tornando-se o novo Indiana Jones, mas o longa não foi bem recebido, e a ideia (quase) abortada.

Ainda assim, os produtores Kathleen Kennedy e Frank Marshall garantem que o novo filme trará jovens atores como no anterior, mas Harrison Ford continuará sendo o bom e velho Indy.

Diretor afirma que não matará o personagem no final

Uma preocupação dos fãs é que, depois do que aconteceu com Han Solo, personagem de Harrison Ford em O Despertar da Força (2015) – da franquia Star Wars – , o diretor Steven Spielberg queira dar um fim em Indiana Jones no quinto filme da franquia.

O diretor deixou claro, em entrevista a The Hollywood Reporter, que não matará o personagem de Harrison Ford, e que o longa será feito diretamente para fãs.

Apesar da Disney ter comprado a LucasFilm, a empresa de entretenimento precisou aceitar um acordo com a Paramount – estúdio original de Indiana Jones – para que ela pudesse ter direito sobre essa franquia; a Paramount manteria os direitos sobre os quatro primeiros longas e uma participação nos lucros em produções futuras.