Cientistas descobrem novo tratamento para o câncer de próstata 

Um novo tratamento criado por cientistas do Instituto Weizmann, de Israel, poderá revolucionar a luta contra o câncer de próstata. O tratamento é ainda mais eficaz na fase inicial da doença. É composto pela aplicação de um remédio conduzido por uma luz infravermelha diretamente na glândula enquanto o médio realiza o procedimento cirúrgico de remoção. O urologista brasileiro da Unicamp – Universidade Estadual de Campinas, Paulo Palma, revelou: “Alcançamos 80% de cura com uma única aplicação”.

O tratamento desenvolvido em Israel é altamente eficaz na cura da doença, e possui um mecanismo muito simples de ser realizado. Outro ponto bastante positivo sobre esse novo tratamento, é que ele não apresenta nenhum efeito colateral, nem mesmo após o tratamento. Os pacientes poderão usufruir de um tratamento que consegue altos índices de cura sem se preocupar com efeitos colaterais, como é o caso de muitos tratamentos ligados ao câncer. Palma declarou sobre a ausência de efeitos colaterais: “Isso é uma coisa muito rara de se ver em medicina”.

A nova técnica foi aprovada no país de origem, Israel, e também no México. Atualmente está em análise para ser aprovada em países da Europa e nos Estados Unidos. Aqui no Brasil, o tratamento está sendo utilizado como experimental, até que seja aprovado como tratamento efetivo da doença. Segundo Palma e diversos especialistas no assunto, o novo tratamento poderá revolucionar a forma de cura do câncer de próstata, alcançando uma taxa de cura muito mais eficaz, sem nenhum efeito colateral.

Essa nova opção de tratamento pode auxiliar no combate ao câncer de próstata no estado inicial, e até mesmo no estado mais avançado da doença, quando a castração já não é o suficiente. Sendo assim, o tratamento se torna uma esperança de cura até mesmo para os piores casos. Esses casos mais complicados compõem cerca de 20% dos diagnósticos de câncer de próstatas. O tumor evolui mesmo com a retirada da testosterona do organismo, que acontece por ato cirúrgico, portanto os índices de cura para a doença nesse estágio com os tratamentos que já existiam, eram muito baixo. A maioria dos pacientes morriam por causa da doença.

O remédio utilizado no tratamento se chama Radio 233, e ele age no combate as células doentes com o câncer que saem da glândula e acabam se depositando nos ossos, esse processo é também chamado de metástase. O oncologista do Hospital São José, Fernando Maluf, afirmou: “Nos estudos, ele diminuiu o número dessas complicações e aumentou a qualidade de vida dos pacientes”. Uma das maiores preocupações dos médicos em um tratamento prolongado, como é o de diversos tipos de câncer, é o efeito colateral que um determinado medicamento ou tratamento terá sobre o corpo do paciente. Os efeitos colaterais podem dificultar e até mesmo piorar o quadro da doença, dependendo de cada pessoa, por isso esse novo tratamento promete revolucionar a cura do câncer de próstata.

 

Veja também a cura do câncer através da alimentação.