Para José Borghi: confiança e criatividade são os segredos do mercado publicitário future

O núcleo publicitário brasileiro possui uma gama de profissionais excelentes. Muitos deles são celebrados e premiados tanto dentro do país como no exterior. Em meio a um mercado tão competitivo, como o mercado da publicidade e propaganda, para manter-se na seleta lista de produtores de campanhas das grandes empresas que operam no Brasil é necessário sempre destacar-se dos demais.

Representantes de importantes grupos do marketing publicitário brasileiro Marcelo Serpa, Nizan Guanaes, Luiz Lara, Igor Puga, Paulo Giovanni, Fernando Musa, Anselmo Ramos, Pedro Cruz, José Borghi, Washington Olivetto, Rodolfo Medina, Abel Reis, Sergio Gordilho, Hugo Rodrigues, Ezra Geld, David Laloum, Fabio Fernandes, Eco Moliterno, João Livi, Marcio Oliveira, foram apontados em 2015 como os 20 mais influentes publicitários do Brasil pelos próprios colegas, executivos das agências mais bem conceituadas do país, numa pesquisa realizada pela QG.

Uma relação de homens de imaginação surpreendente. Estão por trás de famosas campanhas publicitárias. Muitas das quais, mesmo anos depois de serem veiculadas nos meios de comunicação, ainda são lembradas por diferentes pessoas. Que de tão bem elaboradas e criativas tornam-se referência até em outros países. O publicitário José Borghi pertence a esse círculo criativo. Pois, muitas das campanhas que realizou, foram consagradas por diversas premiações nacionais e internacionais.

Iniciando sua carreira profissional numa grande agência, a Standart Ogilvy, logo começou a demonstrar que tinha grande talento para o negócio. Em função do belo trabalho que realizou para o grupo, José Borghi pode muitas outras vezes mostrar as criativas ideias que possuía. Assim ocorreu em outras importantes agências como a FCB, a DM9/DDB, a Talent e a Léo Burnett.

Não satisfeito em apenas ser o criador talentoso das respeitadas empresas, resolveu investir num espaço próprio. Através da sua parceria com Erh Ray criou a agência BorghiErh. O bem-sucedido empreendimento logo acabou despertando o interesse de outros grupos, como o da Lowe, que o comprou. A partir daí a agência começou a assinar como Borghi Lowe.

O grupo expandiu-se ainda mais nos mercados nacionais e internacionais. Mais tarde, vindo a ser incorporado pela Lowe&Partners e o grupo Mullen, passou a chamar-se Mullen Lowe. Com a nova fusão das empresas, José Borghi ainda permaneceu como CEO da agência, dessa vez dividindo a presidência com André Gomes.

Segundo o publicitário, obter o reconhecimento do mercado publicitário através do seu talento não foi algo que surgiu inesperadamente. Para ele, a razão da sua bem-sucedida carreira publicitária, foi manter-se obstinado por alcançar seus objetivos, trabalhando incansavelmente para isso.

Tanta dedicação e esforço não foram em vão. Hoje, José Borghi é considerado um dos maiores profissionais do marketing publicitário. Várias das suas produções saíram vencedoras em famosas premiações e festivas mundo a fora. Como o festival de Cannes, onde o publicitário ganhou diversos leões. Também foi premiado diversas vezes no London Festival, no New York Festival e no Prêmio Abril de Publicidade. Acrescentam-se ainda as importantes premiações do The One Show e do Clios Awards e o prêmio Publicitário do Ano de 2009 da Associação Paulista de Publicidade.